Programe seu Arduino com Python

Fala galera, beleza? No post de hoje, mostraremos como programar a sua plaquinha Arduino, com uma das linguagens mais populares e que é, largamente, usada atualmente: Python. Veja como é simples integrar, através do protocolo Firmata… Antes de tudo, vamos conhecer um pouco mais da linguagem Python.

O que é Python e por que utilizar ?

Python é uma linguagem de programação de altíssimo nível (VHLL – Very High Level Language), multiparadigma, lançada na década de 1990, por Guido van Rossum, sendo de propósito geral, além de possuir tipagem forte e dinâmica. Uma das principais características da linguagem é sua facilidade de aprendizado e leitura do código. E, além disso, a implementação de algo com essa linguagem é relativamente simples, se comparada a outras (Java, por exemplo, rs).

Por conta disso, a linguagem se tornou muito popular e, cada dia mais, é usada em diversas aplicações como:

  • Programação Web;
  • Ciência de dados;
  • Programação de jogos.

E posso te falar que, existem aplicações quase que infinitas, fazendo dessa linguagem, uma grande aliada para, praticamente, qualquer aplicação.

Conhecendo o Pyfirmata?

Bom, sabemos que para programar o Arduino, utilizamos a sua IDE e, por padrão, programamos através da linguagem Wiring, que é baseada nas linguagens C e C++.  Para utilizá-lo com outras linguagens, é necessário usar o protocolo Firmata para comunicação.

Com isso, vamos utilizar o Pyfirmata, que através do protocolo Firmata, permite que o seu Arduino seja programado pela linguagem Python.

A instalação é, relativamente, simples. Vale ressaltar que, você precisa ter o Python, instalado em sua máquina.  Após instalar em sua máquina, abra o terminal, acesse o diretório, onde o Python está instalado (geralmente no Windows é o seguinte caminho C:\Python27\), acesse a pasta scripts:

Acessando esta pasta, digite o seguinte comando para instalação do Pyfirmata.

pip install pyfirmata

Aguarde alguns instantes e aparecerá uma mensagem, confirmando a instalação. Com isso, já estamos com Python pronto. Então, vamos colocar a mão na massa.

Colocando tudo pra funcionar…

Bom, antes de programarmos em Python, é necessário preparar seu Arduino para comunicar com o Pyfirmata. Como esse protocolo é comumente utilizado, existe a biblioteca padrão e o sketch pronto, para enviar ao seu Arduino. Para isso, abra a IDE e vá na aba File >Examples>Firmata>StandardFirmata e, por fim, clique em Upload. Aguarde a IDE terminar de carregar o arquivo para sua placa e pronto! Agora, o Arduino está pronto.

Feito isso, vamos fazer o exemplo mais clássico… O famoso Blink LED, a fim de, testar o funcionamento.  Para isso, abra a IDLE do Python, que vem por padrão instalado. Clique na opção File > New File:

E digite o seguinte código fonte, a seguir:

Após digitar o código, clique no menu Run e na opção Run Module, ou caso prefira atalhos, pressione F5. Aparecerá uma mensagem na tela, solicitando que salve o arquivo. Logo, salve no seu diretório, de preferência. E, por fim, aguarde por alguns instantes e perceberá que, o LED começará a piscar.

O código fonte acima, define a porta serial, a qual o Arduino deve se comunicar. Além disso, define o pino do LED como 13, e a cada 1s altera seu estado lógico, infinitamente, ou seja, enquanto a placa estiver energizada, o LED vai piscar.

Para finalizar…

Bom galera, no post de hoje, mostramos mais uma aplicação simples com o Arduino e suas mil e uma possibilidades. Caso queira ter mais exemplos com Python, estou deixando um link para você, com alguns experimentos simples: https://gist.github.com/AnnaGerber/26decdf2aa53150f7515. Espero que tenham gostado e, caso tenha dúvidas ou sugestões, não deixe de comentar aqui embaixo beleza?

Gostou? Compartilhe e de seu feedback! Isso é fundamental para melhorarmos nosso conteúdo e produzir, ainda mais, artigos para ajudar mais e mais pessoas.

Muito obrigado e até a próxima!

Yhan Christian

0 Comentários

Deixe seu comentário.

SiteLock