5 comentários que eu já ouvi sobre meus projetos arquitetônicos no curso técnico/faculdade

Fala galera, tudo certo?! Bom, o artigo de hoje será uma espécie de “desabafo” sobre todas as coisas que eu ouvi sobre meus projetos, tanto na faculdade como no curso técnico. Afinal, se eu faço engenharia hoje, em partes devo agradecer às aulas de projeto, que me fizeram ter a mais absoluta CERTEZA de que, a amiga Arquitetura não era para mim. Não quero alfinetar nenhuma área com esse artigo, que fique bem claro! Apenas quero dividir com você, querido leitor, alguns dos “elogios” que recebi ao longo dos anos com os meus projetos arquitetônicos kkkkkk…

Enfim, sem mais delongas, bora à lista!

Seu projeto mais parece uma caixa de sapato!

Sim, eu escutei isso, não foi uma única vez e de mais de uma pessoa. Arquiteto curte uma parede que sobressai aqui, uma curva ali, uns dentes nas paredes externas, para suavizar a aparência chapada e retangular da construção. Só que eu sempre olhei para um projeto da forma mais prática possível… Todos os cômodos estão com suas dimensões dentro do que é pedido por norma? Está atendendo ao programa de necessidades do cliente? Então pronto!

Cuidado com o Norte!!!

Isso aconteceu no curso técnico. Nos meus primeiros exercícios de projeto, eu nem me atentava à direção do Norte dentro da planta. Logo, posicionava os cômodos da pior forma possível: Os quartos no oeste, a cozinha no norte, as salas no sul… E, no momento em que os professores olhavam aquilo, a caneta vermelha comia solta! Isso porque, para piorar, meus primeiros projetos foram feitos à mão (AutoCAD para quê?). Fiquei tão traumatizada, que nunca mais esqueci a posição adequada dos cômodos!

Nem pense em reaproveitar o recuo frontal para construir a garagem…

Esse comentário, eu escutei na faculdade. Como, por força do hábito, observamos residências com o recuo frontal coberto, sendo usado como garagem, eu nem me atentei ao plano diretor da cidade que o professor estava utilizando para nossas aulas. Então, a espertona aqui pensou em fazer o que? Advinha?! Kkkkk…

Obviamente, fui repreendida no mesmo instante. Afinal, no Plano Diretor usado para nosso projeto da faculdade não permitia a cobertura do recuo frontal. E, tal fato é relativo. Afinal, existem Planos Diretores que permitem (só que aí o recuo entra como área construída, o que implica na taxa de ocupação e aumenta a cobrança do IPTU), outros não.

Presta atenção na Taxa de Ocupação!!!

Certa vez, em um dos meus projetos arquitetônicos do curso, eu simplesmente peguei o terreno que o professor deu na atividade, descontei os recuos mínimos obrigatórios, peguei a área restante e comecei a rabiscar o projeto. Só que, a espertona aqui, nem se ligou em observar qual era a Taxa de Ocupação do Plano Diretor do estudo de caso. O que aconteceu?! A área que restou tinha, que eu lembre, uns 6 ou 7m² a mais do que a TO permitia. Ainda bem que eu estava começando a rabiscar, porque imagina descobrir tal erro, quando o projeto estivesse pronto? E mais, ainda bem que era apenas um trabalho de faculdade! Imagina cometer um erro desses na vida real?

É… Você não tem muita criatividade, seu projeto ficou bem “padrãozinho”… Mas dá pra passar!

Definitivamente, eu não nasci com a alma de um arquiteto! Acredito que, criatividade para projetar é um dom, do qual não fui acariciada! Brincadeiras à parte, admiro muito um projeto bem elaborado, com espaços bem aproveitados e aberturas bem posicionadas. Só que, quando eu estou projetando, a única coisa da qual consigo pensar é: praticidade. E, sou tão metódica que, todos os meus projetos arquitetônicos feitos até hoje saem com a mesma cara! Não consigo ter sensibilidade para captar o que o ambiente tem de melhor a oferecer. E, não falo isso em tom de zueira não, que fique claro! Realmente, tenho total respeito e admiração por quem possui tal sensibilidade!

Concluindo…

Bom galera, por hoje é isso aí! Bem, se você gostou dessa postagem, compartilhe com suas redes de contato, propague a informação por aí! Afinal, sua dúvida pode ser a mesma que a de outras pessoas que você conheça. E se você ainda não é inscrito, inscreva-se no nosso Blog e receba as nossas atualizações, beleza?

Agora, se você já é inscrito e gostou ou não dessa postagem, ou tem alguma sugestão, deixe um feedback aqui embaixo. Sua opinião é muito importante para a evolução do nosso conteúdo.

Até a próxima!

Amanda Lima.

0 Comentários

Deixe seu comentário.

SiteLock