Vamos falar de sondagem: Direct Push

Fala galera, tudo certo?! Bom, no post de hoje, vamos falar um pouco sobre o método de sondagem Direct Push. Eu poderia começar essa série falando sobre um tipo de sondagem mais conhecido, tradicional. Entretanto, como eu odeio o clichê, achei melhor iniciar essa série com um método não muito comum. Então, vamos parar de enrolar e bora ao que interessa?!

Você sabe o que é o Direct Push?

O Direct Push é um método de sondagem utilizado para investigação geoambiental em áreas contaminadas, indicado por órgãos ambientais nacionais e internacionais. Nele, são coletadas amostras para análise química e elaboração do perfil hidroestratigráfico do local.

Na execução desse tipo de sondagem, é utilizado um equipamento de percussão, sendo um martelete hidráulico manual, um martelete hidráulico acoplado a uma sonda, ou a um trator, ou ainda, um martelete elétrico, que crava no solo um amostrador tubular de 1,50m de comprimento e 55mm de diâmetro. Dentro desse amostrador, há um tubo de politileno de 1,20m de comprimento e 44mm de diâmetro, onde a amostra fica acomodada durante a cravação. Essas amostras podem ser colhidas continuamente ou em profundidades pré-estabelecidas, de acordo com a normatização da ASTM D6282-98 Standard Guide for Direct Push Soil Sampling for Environmental Site Characterizations.

Nesse tipo de sondagem, as amostras podem ser recolhidas com o furo aberto, chamada de Single Tube ou Macro Core ou com o amostrador fechado, conhecido como Piston Sampler. No caso do Single Tube, quando o solo é pouco coesivo, podem ser usados revestimentos no furo, para evitar que partes do solo superior não influenciem no resultado das camadas inferiores. Porém, tal revestimento só pode ser utilizado caso o furo não tenha pressão hidráulica no sentido ascendente.

Imagem do amostrador Piston Sampler fechado (esquerda) e aberto (direita).

Depois da realização da sondagem, todos os equipamentos envolvidos no processo devem ser descontaminados com sabão não-fosfatado e água deionizada, de acordo com as orientações da CETESB.

Bom galera, por hoje é isso aí! Bem, se você gostou dessa postagem, compartilhe com suas redes de contato, propague a informação por aí! Afinal, sua dúvida pode ser a mesma que a de outras pessoas que você conheça. E se você ainda não é inscrito, inscreva-se no nosso Blog e receba as nossas atualizações, beleza? Agora, se você já é inscrito e gostou ou não dessa postagem, ou tem alguma sugestão, deixe um feedback aqui embaixo. Sua opinião é muito importante para a evolução do nosso conteúdo.

Até a próxima!

Amanda Lima.

 

 

0 Comentários

Deixe seu comentário.