Protocolos de Comunicação – Conheça o Profibus

Fala galera, beleza? No post de hoje, continuaremos a série sobre protocolos de comunicação aplicados na indústria. Falaremos sobre um dos protocolos de comunicação mais utilizados na indústria, o Profibus. Entenda o que é, como funciona e um pouco da história por trás deste protocolo de comunicação.

Conheça o Profibus

O protocolo Profibus (acrónimo de Process Field Bus) foi desenvolvido na década de 1980, na Alemanha, por uma associação composta de 21 companhias. Tal protocolo fora desenvolvido para atender as necessidades do ramo industrial. Criando um barramento de campo, teve-se como resultado um protocolo aberto e o segundo mais utilizado, atualmente, devido a sua versatilidade, ficando atrás apenas do protocolo Modbus.

Atualmente, existem 04 versões principais do protocolo em questão:

  • Profibus DP;
  • Profibus PA;
  • Profibus FMS;
  • Profinet.
Fonte: Apostila Automação ETEC

Como podemos ver na imagem, tal protocolo permite a interligação de diversos dispositivos, não servindo, apenas, para controle de equipamentos da planta industrial. Mas, também, outros dispositivos de controle externos ao processo, permitindo um gerenciamento externo.

Sendo assim, o protocolo Profibus pode tanto acessar e controlar equipamentos de campo, como ser usados em níveis superiores da administração da fábrica.

Entendendo suas versões…

Como disse no início do artigo, o protocolo Profibus pode ser classificado em 04 versões, cada uma com suas características. Vamos entender, mais um pouco a respeito…

  • Profibus DP: O Profibus DP, (Decentralized Peripherals), tem como característica a alta velocidade de comunicação, sendo largamente utilizado em sistemas, que exigem velocidade de comunicação, além da confiabilidade na troca de informações. Além disso, existe a interoperabilidade de diferentes equipamentos. Por conta disso, o mesmo é o mais utilizado no chão de fábrica;
  • Profibus PA: O Profibus PA, (Process Automation), é adequado para aplicações de instrumentação, sendo utilizado na comunicação de controladores, medidores de pressão, vazão, etc. O mesmo dispensa o uso de CLP, pois as funções de controle são exercidas pelos instrumentos ligados à rede;
  • Profibus FMS: O Profibus FMS, (Fieldbus Message Specification), é utilizado para comunicações de alta velocidade de equipamentos de campo e computadores, utilizando como meio físico o padrão serial RS-485;
  • Profinet: O Profinet, (Profibus for Ethernet), trata-se do protocolo, que utiliza o padrão Ethernet TCP/IP para comunicação dos dispositivos ligados à rede.

Por conta destas diferentes versões, o protocolo pode ser usado tanto em aplicações com transmissão de dados em alta velocidade, como em tarefas complexas e extensas de comunicação, sendo extremamente flexível. E, vale ressaltar que, o mesmo é aberto, ou seja, não é necessário pagar royalties a um determinado fabricante.

Quais são os meios físicos de comunicação?

Para determinar os meios físicos para comunicação entre diferentes equipamentos da planta, faz-se necessário conhecer o que você quer na sua rede, o que será controlado para determinar qual meio te atende… E isso, levando em consideração a palavra mágica, que todo chefe gosta de ouvir: CUSTO ACESSÍVEL rs. Bom, basicamente, hoje existem três meios de comunicação de dados de uma rede Profibus, sendo:

  • RS-485: opção mais viável para a maioria das aplicações, trata-se do padrão de comunicação serial. Utiliza um cabo blindado com par trançado e usa como conectores o tipo DB9 para padrão IP-20;
  • IEC 61158-2: é utilizado quando se trabalha com o Profibus PA. Isto é, quando trabalhamos com aplicações de instrumentação, em áreas classificadas;
  • Fibra óptica: é utilizada em ambientes com muito ruído elétrico, com necessidade de vencer grandes distâncias ou, ainda, para redundância. Geralmente em redes Profibus, mescla-se o uso de fibra e do padrão RS-485.

Para finalizar…

Bom galera, neste artigo quis trazer, de forma simples e objetiva, sobre o que é o protocolo Profibus e suas aplicações. Como podemos observar, o mesmo é muito utilizado na indústria e, conhecer seu funcionamento, é mais do que obrigatório a todo profissional do ramo Eletroeletrônico.

Gostou? Compartilhe e de seu feedback! Isso é fundamental para melhorarmos nosso conteúdo e produzir, ainda mais, artigos para ajudar mais e mais pessoas.

Muito obrigado e até a próxima!

Yhan Christian

0 Comentários

Deixe seu comentário.