O que rolou antes da obra estar ali: Atributos de um Orçamento

Fala galera, tudo certo?! Bom, no artigo de hoje, vamos falar um pouco sobre os atributos que um orçamento deve possuir. Caso você não tenha visto os artigos anteriores, em que demos um apanhado geral sobre planejamento de obras, sugiro que clique aqui, antes de prosseguir com sua leitura. Agora, se você já está por dentro do assunto, role a tela para baixo e continue conosco!

O que são os atributos de um orçamento?

Bom, atributos ou qualidades do orçamento são as características, das quais o mesmo deve possuir para ser capaz de retratar a realidade de um projeto. Como já sabemos o orçamento, na maioria das vezes, é elaborado muito tempo antes da execução da obra em si, cercado por uma grande margem de dúvidas. E, nesse período, diversas coisas podem acontecer: os fornecedores podem subir seus preços, o projeto pode ter sofrido alteração, as composições unitárias podem ter mudado etc.

Então, o orçamento deve ser elaborado de tal forma, que tais alterações (que não é possível controlar) não impactem de forma negativa na obra como um todo. Nesse sentido, os índices relacionados aos atributos do orçamento são: Aproximação, Especificidade e Temporalidade.

Índice de Aproximação

No que diz respeito à aproximação, espera-se que o orçamento se assemelhe, ao máximo, com o custo real do empreendimento. Não se espera que um orçamentista assuma o papel de mágico e aponte, ao certo, o custo exato de uma obra, sem qualquer centavo de diferença. Entretanto, a expectativa é que tal orçamento não se desvie da margem de custo real da obra. Isto é, que ele não seja exato, mas abranja o máximo do possível de determinado nível de precisão.

Podemos ver que a aproximação é uma qualidade importante, na diferença de preços de quando um material é cotado, para quando sua compra é efetuada, por exemplo. Outro momento em que podemos perceber sua importância é na consideração da margem de desperdício de materiais, ou de medidas para minimizar tal problema (programas de qualidade, certificações e medidas de reaproveitamento de materiais).

Índice de Especificidade

Quanto à especificidade, é esperado que cada orçamento possua suas peculiaridades e características. Isto é, não dá para generalizar esse processo: por exemplo, o orçamento de uma obra a ser realizada em Santos não poderá ser o mesmo de uma obra de São Paulo. São duas cidades distintas, com solos diferentes, características climáticas diferentes, disponibilidade de mão de obra diferente etc.

Dentre os aspectos a serem considerados para a qualidade da especificidade do orçamento, podemos destacar: as condições locais, acessibilidade, clima, relevo, vegetação, lençol freático, fornecimento de materiais e equipamentos, disponibilidade e qualidade de mão de obra, diferentes taxas de impostos etc. E, quanto mais específico for o orçamento de determinada obra, mais preciso será o mesmo, dando menos margem para erros (índice de aproximação).

Índice de Temporalidade

Já a temporalidade deve ser levada em conta depois do início da obra. Isso porque, a partir daí as diferenças entre tudo que foi planejado e o que estará sendo executado começam a aparecer. E, são nessas circunstâncias que o planejamento deve ser atualizado e customizado.

Fatores que tornam tais adaptações importantes e imprescindíveis são: flutuações nos preços dos materiais, alterações e criações de novos impostos e encargos trabalhistas, mudanças nos métodos construtivos etc.

Concluindo…

Bom galera, por hoje é isso aí! Bem, se você gostou dessa postagem, compartilhe com suas redes de contato, propague a informação por aí! Afinal, sua dúvida pode ser a mesma que a de outras pessoas que você conheça. E se você ainda não é inscrito, inscreva-se no nosso Blog e receba as nossas atualizações, beleza?

Agora, se você já é inscrito e gostou ou não dessa postagem, ou tem alguma sugestão, deixe um feedback aqui embaixo. Sua opinião é muito importante para a evolução do nosso conteúdo.

Até a próxima!

Amanda Lima.

0 Comentários

Deixe seu comentário.