Desmistificando: O engenheiro é um gênio da calculadora?

Fala gente bonita e gente feia, tudo bem? Bem, hoje nosso desmistificando será uma espécie de reflexão, sobre a área de exatas, mais especificamente engenharia, e o nível de cobrança sobre o conhecimento de seus profissionais. Você, estudante de engenharia ou de qualquer curso de exatas, já se sentiu um extraterrestre ao dizer em uma conversa qualquer, que está cursando um bacharelado ou licenciatura na área de exatas? Já reparou que, quando você cita o seu curso para um desconhecido, ele imediatamente olha para a sua cara, como se estivesse na frente de um novo Einstein? Não sei quanto a você, caro leitor, mas eu já tive essas duas experiências e, vai por mim, não são nem um pouco agradáveis e mais adiante, digo a você a razão.

Desmistificando 1.3
Fonte: Blog Fenômenos não identificados

Normalmente, as pessoas tem uma visão mística sobre o estudante ou profissional da área de exatas, no nosso caso engenharia qualquer que seja a vertente. Elas simplesmente pensam que somos verdadeiros gênios, calculadoras humanas, que sabem resolver qualquer problema relacionado à matemática ou física em um simples piscar de olhos… Entretanto, a realidade não é bem essa; É claro que possuímos uma habilidade maior com os números do que com as palavras, por exemplo, até mesmo porque senão faríamos um curso relacionado à humanas. Porém, ninguém é obrigado a ter um quociente de inteligência extremamente elevado para cursar uma faculdade de exatas. Ninguém é obrigado a ser o próximo candidato à genialidade do século XXI para cursar engenharia ou ser profissional dessa área! É óbvio que existem os grandes prodígios espalhados pelo mundo, que cursam ou cursarão as grandes universidades mundiais e serão fortes candidatos a ganhar prestigiosos prêmios por seus grandes feitos. Entretanto, se você não se encaixa nesse padrão fantasiado pelas pessoas a sua volta, relaxa meu amigo! Você pode, sim, ter um quociente de inteligência normal e estudar engenharia (ou qualquer outro curso de exatas), pois isso não influenciará em nada na sua formação profissional.

Desmistificando 2.3
Fonte: Blog Noahpinion

Quando estamos dentro da sala de aula, sempre nos deparamos com a falsa ilusão de que, o melhor aluno da turma será o grande premiado na vida profissional. Que é preciso ter as melhores notas para sair da universidade sendo o sucesso em pessoa… Porém a realidade não é essa. Seu boletim até terá utilidade dentro de um processo seletivo para estágio, mas não será o fator determinante para o seu sucesso profissional. A principal cobrança feita a um engenheiro, hoje, é a capacidade de resolver o maior número de problemas a ele delegado no menor tempo e custo possíveis. E esse tipo de conhecimento é adquirido com o tempo e dedicação, trabalhando na área e procurando sempre se especializar na sua subárea escolhida. Ah, e se engana quem pensa que precisará de toda base teórica aprendida nas aulas, quando estiver atuando na área! O que ouvimos de pessoas atuantes no ramo é que, pouca coisa aprendida na faculdade é aplicada diretamente no cotidiano profissional. Ou seja, embora seja maravilhoso tirar boas notas nas provas e trabalhos, absorver o conhecimento passado e etc., você não precisa ser o melhor da turma hoje para se transformar em um excelente engenheiro amanhã.

Nem sempre o estudante mais inteligente será o melhor profissional atuante! Há mais atributos, além da inteligência, que são cobrados de nós, futuros engenheiros, para desempenharmos nosso papel com a mais absoluta excelência. Qualidades como proatividade, liderança, criatividade, visão estratégica, capacidade de se comunicar com facilidade, equilíbrio emocional etc., são tão bem vistos e cobrados em uma oportunidade na área, quanto os conhecimentos teóricos. Ou seja, todos nós poderemos ter o nosso lugar ao sol, dentro de nossos campos de atuação, sem precisar ser um Jimmy Neutron da vida.

Desmistificando 3.3

Bom galera, espero que essa reflexão tenha contribuído, de alguma forma, com seus conhecimentos e que você tenha se identificado com tal situação descrita. Você não está sozinho nessa kkk! E se você possui alguma dúvida, ou tem alguma sugestão de tema para o próximo Desmistificando, deixa um comentário logo abaixo, beleza?

Até a próxima!

Amanda Lima.

0 Comentários

Deixe seu comentário.