Desmistificando: CREA

Fala gente bonita e gente feia, tudo bem? Bom, hoje vamos falar de um tema um pouco polêmico e, até mesmo, confuso para alguns estudantes e profissionais da área de engenharia: O senhor CREA. Isso mesmo, aquele carinha que gera uma anuidade “X” para você, já profissional da área, todo começo de ano… Brincadeiras a parte, algumas pessoas não tem um completo entendimento do por que possuir o CREA e qual a sua função. Então, pensando nessas pessoas, a seguir tentaremos explicar do jeito mais simples possível, qual é a função daquela linda carteirinha que você tem, ou terá algum dia.

Desmistificando 1.3
Novo modelo da carteira do CREA.

Antes de qualquer coisa, vamos entender o que é o CREA, propriamente dito. Eles são nada mais, nada menos, do que os Conselhos Regionais de Engenharia e Agronomia e cada Estado possui a sua entidade, atuando juntamente com o CONFEA que é o Conselho Federal de Engenharia e Agronomia. Desses, o maior, tanto no Brasil quanto na América Latina, é o CREA-SP. Ambos os órgãos, CONFEA e CREA, surgiram em 1933, no período do governo do presidente Getúlio Vargas.

Desmistificando 2.3
Logo do CREA.

A função dessas entidades é, basicamente, fiscalizar, controlar, orientar e aperfeiçoar o exercício e atividades dos profissionais das áreas de engenharia, agronomia, geologia, geografia e meteorologia, além das várias modalidades de técnicos industriais de nível médio e tecnólogos. Em outras palavras, eles supervisionam, através de visitas de seus agentes fiscais em obras, empresas privadas e órgãos públicos, se o profissional responsável técnico está exercendo sua função nas conformidades da lei, estando habilitado profissionalmente com seu devido registro no Conselho. Ou seja, para você, futuro engenheiro/ técnico/ tecnólogo, ou você que já é um profissional formado, desempenhar sua função assumindo a responsabilidade técnica por certa obra ou serviço, precisa se registrar no conselho regional do seu Estado. Isso porque, quando o CREA constata alguma irregularidade com a responsabilidade técnica de alguma atividade, o mesmo entra com uma notificação que pode se transformar em um auto de infração ou até em um processo administrativo.

Esses conselhos existem para garantir à população que a execução das atividades realizadas por esses profissionais seja realizada de forma que respeite os interesses sociais e ambientais. A responsabilidade técnica possui um peso muito grande e deve ser levada a sério, pois um único vacilo pode prejudicar (ou até mesmo tirar) inúmeras vidas, como podemos ver na tragédia que ocorreu  no final do ano passado no município de Mariana – MG, por exemplo.

Tragédia ocorrida no final do ano passado em Mariana – MG.
Tragédia ocorrida no final do ano passado em Mariana – MG.

Então galera, de forma resumida, essa é basicamente a função dos Conselhos Regionais de Engenharia e Agronomia. Espero muito que esse artigo tenha esclarecido sua dúvida sobre o assunto e/ou tenha agregado algum valor aos seus conhecimentos! E se você possui alguma dúvida, ou tem alguma sugestão de tema para os próximos artigos, deixa um comentário logo abaixo, beleza?

Até a próxima!

Amanda Lima.

0 Comentários

Deixe seu comentário.