Construção Modular e Painelização… O que é isso?

Fala galera, beleza?! Hoje, vamos refletir sobre dois métodos construtivos bem interessantes, que fogem um pouco da realidade brasileira, mas possuem grande expressão fora do nosso país: a painelização e a construção modular. Já falamos, um dia desses, sobre construção modular na nossa page no Facebook, entretanto decidimos nos aprofundar mais sobre o assunto por aqui! Afinal, qual a diferença entre esses dois métodos construtivos? E, mais importante, quais são suas vantagens se compararmos com o método mais utilizado no Brasil (a alvenaria)?

O que é Painelização? E Construção Modular?

Antes de tudo, vamos a uma breve explicaçãozinha sobre esses dois métodos:
Painelização é um método construtivo em que, os perfis metálicos e painéis para paredes e pisos são produzidos em fábrica e transportados para a obra. Tais elementos, já no local da construção, então são montados de acordo com o projeto no chão ou bancada e erguidos para sua posição definitiva.

Já a Construção Modular é um método em que, os perfis metálicos e painéis são fabricados e montados no meio industrial, formando módulos. Daí esses módulos ou cômodos são transportados para a obra já prontos, só para serem conectados uns aos outros. Você já viu a casa da Barbie da década de 1990, em que os cômodos eram montados e vendidos separadamente? É mais ou menos nesse hype que a coisa funciona kkk.

Qual a diferença entre Painelização e Construção Modular?

A grande diferença entre os dois métodos é, justamente, sua montagem. No primeiro, tudo é industrializado e montado na obra. Já no segundo, a montagem acontece ainda dentro da fábrica e o que chega na obra, já está praticamente pronto.

Porém, independente da diferença entre eles, ambos são métodos de construção a seco que possuem grandes vantagens. Vantagens essas que não podem ser ignoradas, quando os comparamos a métodos construtivos tradicionalmente utilizados, por exemplo.

Vantagens da Painelização e Construção Modular:

A primeira vantagem visível, que eles apresentam, é a economia de tempo dentro da obra. Afinal, os módulos ou painéis chegam prontos no local e uma etapa da obra acaba independendo da seguinte para acontecer. Com isso, duas ou mais etapas podem ser executadas simultaneamente, tornando a execução mais rápida.

Outra vantagem que podemos citar é o menor impacto, que esse método causa no meio ambiente como um todo. Isso porque, trata-se de construções a seco, das quais geram menor quantidade de desperdício de material.

Analisando a construção modular separadamente, ainda é possível citar mais uma vantagem: a possibilidade de aumentar a construção futuramente, sem grandes transtornos. Imagine que você, hoje, tem capital apenas para construir dois quartos, uma sala, uma cozinha e um banheiro. Entretanto, em dois anos, você consegue mais dinheiro e deseja reformar essa mesma casa, construindo mais um banheiro e um escritório, por exemplo. Com esse método, você apenas escolhe como serão esses novos cômodos e os mesmos chegarão prontos no local, somente com a necessidade de serem acoplados, adequadamente, ao restante da residência.

Como nem tudo são rosas…

Existem, também, algumas desvantagens nesses dois métodos construtivos. A primeira que podemos citar é a limitação de projeto, no caso da construção modular. Isso porque, como os cômodos já são pré-fabricados, existe a preferência de que o cliente opte por modelos já existentes.

Outro ponto negativo, agora do lado da painelização, é a necessidade de algumas instalações especiais. Isso porque, para esse método é preciso a existência de locais para armazenagem e montagem dos cômodos (já que os painéis chegam separados nesse caso), além da necessidade, em alguns casos, de técnicas especiais de transporte e elevação dos elementos. Tais detalhes, se for uma obra pequena, tornam esse método, economicamente, desvantajoso. Então ele é mais recomendado, para obras grandes, em que diversas edificações iguais serão construídas.

Bom galera, acho que nesse artigo deu para apresentar para você, caro leitor, um pouco sobre esses dois métodos construtivos. Bem, se você gostou dessa postagem, compartilhe com suas redes de contato, propague a informação por aí! Afinal, sua dúvida pode ser a mesma que a de outras pessoas que você conheça. E se você ainda não é inscrito, inscreva-se no nosso Blog e receba-as nossas atualizações, beleza? Agora, se você já é inscrito e gostou ou não dessa postagem, ou tem alguma sugestão, deixe um feedback aqui embaixo.

Sua opinião é muito importante para a evolução do nosso conteúdo.

Até a próxima!

Amanda Lima.

0 Comentários

Deixe seu comentário.