10 passos para a pintura externa de seu imóvel

Para quem acha que chegou a hora de renovar a parte externa de seu imóvel, a plataforma Habitissimo dá dicas com os passos necessários, para não cometer nenhum erro na condução de seu projeto.

É importante deixar claro que, não é simplesmente escolher uma cor linda e passar na parede desejada. Existem atividades a serem realizadas antes.

1 – A escolha da cor

Se você mora ou tem seu imóvel comercial em um condomínio, é imprescindível verificar se existem cores a serem seguidas para a parte externa do imóvel. Um condomínio de casas, por exemplo, costuma seguir padrões estéticos bem definidos. Fiqu

e atento!

 

2 – Existem problemas na estrutura?

Não adianta projetar a pintura externa, se antes não for verificado se existem

rachaduras e problemas na estrutura da parede. Se as pinceladas forem feitas mesmo com alguns desses defeitos, corre-se o risco de necessitar de nova manutenção em poucos meses.

3 – Não chova!

Certifique-se que fazer esse reparo em um período do ano com “mais seca”. Isso evita que as chuvas atrapalhem o bom andamento de sua atividade no imóvel.

4 – Prepare ‘a tela’

Não é só abrir a lata de tinta e iniciar a empreitada, certo? Após fazer os reparos nas rachaduras, é preciso lixar a tinta anterior em toda a extensão das paredes a serem pintadas. Durante esse processo, consegue-se verificar se existem imperfeições a serem cobertas. Limpe os pozinhos remanescentes com uma escova de metal, por exemplo. Não deixe nenhuma imperfeição. Só então aplique o primer, que evitará manchas e bolhas em sua pintura.

5 – Proteja o entorno

Se ao redor da área a ser pintada existem plantas, veículos, móveis, etc., que não podem ser movidos, proteja-os muito bem para que os respingos de tinta não atinjam e danifiquem. Lembre-se de cobrir molduras de janelas e portas, que não terão a mesma cor da parede.

6 – Escolha a ferramenta certa

Pincéis, rolos e pulverizadores são as principais ferramentas para a pintura da parte externa de seu imóvel. Você deve escolher o que melhor se adeque ao seu tipo de parede e à tinta escolhida.

7 – Para o alto e avante!

Comece sempre pela parte de cima da parede, em movimentos horizontais e sequenciais. O “peso” colocado no pincel (ou na ferramenta escolhida) deve ser sempre o mesmo, para que não haja excesso de tinta em nenhuma parte.

8 – Tinta, tinta!

Deve ser comprada na mesma loja e atenha-se se possuem o mesmo lote. Isso evita qualquer incoerência na cor final.

9 – Peça ajuda

Nem sempre o que é fácil para uns, é fácil para outros. Caso sinta dificuldades, peça o auxílio de profissionais na loja em que comprou as tintas ou mesmo para um pintor profissional. O importante é não deixar sua fachada manchada e mal pintada!

10 – Mão na massa

Pinte com calma, movimentos repetitivos e na mesma direção. Não pare no meio da parede, para não dar diferença de cor durante a secagem.

Bárbara Juneck, 41 anos, está no mercado de comunicação há 22 anos. Atuou como assessora de imprensa com clientes de médio e grande porte, atualmente, é gerente de comunicação da  AWD – Agência Way Digital e escreve artigos do para seus clientes.

0 Comentários

Deixe seu comentário.